“Não importa os ventos e a tempestade, importa a forma como colocas a vela” – Jim Ronh

Já te ocorreu certamente na vida um daqueles momentos em que tudo corre mal, as vezes parece que quanto mais fazes mais problemas e complicado fica. Tu dás voltas e voltas e voltas e não sais do mesmo sitio. E de repente sem saberes porque, parece magia, com um simples estalar dos dedos, fica tudo resolvido e tu segues em frente.

Achas mesmo que é magia? Ou que foi tão simples como o estalar de dedos?

Não foi, o que aconteceu é que tu foste percebendo o problema, foste encontrando pequenas soluções, colocas-te em prática e começas-te a desvendar o problema em pequenas parcelas que conseguiste encontrar a solução.

É muito engraçado quando depois de uma “Tempestade” tu analisas o que se passou, geralmente achas graça, mas se recordares o momento em que estalou o problema, nessa altura o teu coração ficou apertado, a cabeça começou a dar voltas, começas-te a ficar mal.

Agora que a tempestade passou é tempo e arrumar a casa, analisar o que falhou para a tempestade ter começado e fazer o necessário para que não volte a acontecer.

Uma dica importante que me tem ajudado bastante é fazer uma análise do que se passou, muita gente tem a ideia do que o que passou passou, e escondem dentro de si aqueles tempos. Não te enganes, analisa-os não volte a acontecer novamente e tenhas de colocar em prática tudo o que aprendeste.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments